Estreia

23/03/2021
Terça-feira

EU VEJO VOCÊ, ROSAS NEGRAS

Fabíola Nansurê
Classificação indicativa: Livre
Disponível até 26/03/2021 às 8h

Sinopse: 

EU VEJO VOCÊ, ROSAS NEGRAS é uma videoarte que surge a partir da releitura do espetáculo Rosas Negras monólogo da atriz Fabíola Nansurê, com direção de Diana Ramos. Um projeto artístico-investigativo que ambiciona contribuir com o empoderamento da mulher negra. Produzida durante o período de pandemia, com gravação realizada no barracão do Ilê Axé Oyá L’adê Inan. A videoarte nasce da necessidade da atriz Fabíola Nansurê plasmar numa linguagem audiovisual, histórias de vida de algumas mulheres negras com relevantes contribuições para a luta contra a discriminação e a violência contra a mulher e principalmente contra a mulher negra. A realização desse projeto EU VEJO VOCÊ - ROSAS NEGRAS, põe em cena a beleza, o vigor, a inteligência, a sensualidade e sensibilidade da mulher negra lutando contra os estigmas e os estereótipos imputados a elas pelo processo de colonização. reverenciando a ancestralidade feminina, colocando a mulher negra como protagonista da sua própria história, criando referências, empoderando e potencializando a autoestima e valorização de nossas raízes negras. Este projeto de adaptação do teatro para o audivisual conta com a direção de Nando Zâmbia, dramaturgia de Onisajé, trilha sonora de Jarbas Bittencourt, Coreografia de Edileuza Santos e produção de Ely Batista.

Ficha Técnica

Intérprete criadora – Fabíola Nansurê
Dramaturgia – Onisajé
Direção e concepção de cenário – Diana Ramos
Direção/Edição/Finalização da Videoarte – Nando Zâmbia
Direção Musical e Trilha – Jarbas Bittencourt
Coreografia – Edleuza Santos
Figurino/Cenário/Maquiagem – Tina Melo
Iluminação – Nando Zâmbia
Gravação e edição de vídeo – Susan Kalik, Thiago Gomes e João Rafael
Teaser – Giuliano Lucas
Direção de Produção – Fernanda Borges
Produção Executiva – Ely Batista
Assistência de Produção – Gaby Oliveira
Designer gráfica – Mel Campos
Assessoria de Comunicação – Verena Pita
Vozes cedidas ao espetáculo – Joana Boccanera, Márcia Lima, Eneida Baraúna
Participações especiais – Inah Irenan Maria Carla Ive Carvalho Lindete Souza Silara Aguiar Margô Lopez Cintia Castro Edlane Santos

ProgramaçãO

Estreia

27/03/2021

Sábado

MEDEIA NEGRA

Márcia Limma
Salvador

Adulto

Classificação indicativa: 16 anos

Disponível até 29/03/2021 às 23h59

Estreia

26/03/2021

Sexta-feira

ENTRE A CRUZ, A ESPADA E A ESTRADA - COMO NASCE UM ARTISTA SERTANEJO

Grupo Caçuá de Teatro
Vitória da Conquista

Adulto

Classificação indicativa: 14 anos

Disponível até 29/03/2021 às 8h

Estreia

26/03/2021

Sexta-feira

ALCANTIL GLITCH

Coletivo Zero
Jequié

Adulto

Classificação indicativa: 14 anos

Disponível até 29/03/2021 às 8h

Estreia

25/03/2021

Quinta-feira

CRIANÇA FERIDA OU DE COMO ME DISSERAM QUE EU ERA GAY

Vinicius Bustani
Salvador

Adulto

Classificação indicativa: 14 anos

Disponível até 28/03/2021 às 20h

Estreia

25/03/2021

Quinta-feira

GBAGBE - ÁRVORE DAS MEMÓRIAS

Nando Zâmbia
Alagoinhas

Adulto

Classificação indicativa: Livre

Disponível até 28/03/2021 às 8h

Estreia

24/03/2021

Quarta-feira

A TRAVESSIA DO GRÃO PROFUNDO

Cia Avatar / Núcleo Caatinga / Ciacen
Irecê

Adulto

Classificação indicativa: 14 anos

Disponível até 27/03/2021 às 20h

Estreia

24/03/2021

Quarta-feira

CONSOLO UM SOLO DE CONTAÇÃO FEMINO-CIRCENSE

Alice Cunha
Palmeiras

Adulto

Classificação indicativa: Livre

Disponível até 27/03/2021 às 8h

Estreia

23/03/2021

Terça-feira

FORA DA ORDEM – DIGITAL

Cia Baiana de Patifaria
Salvador

Adulto

Classificação indicativa: 14 anos

Disponível até 26/03/2021 às 20h

Estreia

23/03/2021

Terça-feira

EU VEJO VOCÊ, ROSAS NEGRAS

Fabíola Nansurê
Alagoinhas

Adulto

Classificação indicativa: Livre

Disponível até 26/03/2021 às 8h

Estreia

22/03/2021

Segunda-feira

O SALTO

Ninha Almeida
Palmeiras

Adulto

Classificação indicativa: Livre

Disponível até 25/03/2021 às 8h

Alguma
dúvida?
Fale com
a gente!

Não se preocupe seus
dados estão seguros.

Quem
SomoS

O Festival Solos de Teatro da Bahia nasce da parceira entre 2 grupos de Salvador/BA: Coletivo Duo e Ovo Teatro e Audiovisual.

O Coletivo Duo tem 10 anos de fundação e conta com 7 espetáculos em seu repertório, entre adultos e infanto-juvenis, além de Performances, Intervenções Urbanas, Demonstrações de Trabalho e Oficinas.

O Ovo Teatro e Audiovisual tem 18 anos de fundação, foi criado em Brasília e se estabeleceu em Salvador. Entre suas criações estão os espetáculos Escola de Bufões, O califa da rua do sabão, e Os enamorados. Seu trabalho mais recente é o curta-metragem (Phersu(s)).

CoordenaçãO

Antonio Fábio

Antonio Fábio

Bacharel em Interpretação e Direção Teatral. Também, Especialista em Linguagens Artísticas e Educação. Após anos de atividade profissional em Brasília, DF, onde criou o grupo Ovo Teatro e Afins, mudou-se para Salvador em 2017 onde desenvolve seu ofício sendo ator, diretor teatral, produtor e professor de interpretação. Na capital baiana participa da cena artística e cultural. É diretor artístico/coordenador do Ovo Teatro e Audiovisual.

Israel Barretto

Israel Barretto

Formado em Educação Física pela Universidade Católica do Salvador, iniciou seus trabalhos artísticos com o grupo de teatro da diretora Clécia Queiroz. Participou de diversos cursos, oficinas e montagens de espetáculos com nomes como Márcio Meireles, Hebe Alves, Luiz Antônio Sena Jr, Felipe Assis, dentre outros. Por seu espetáculo solo O avô e o rio recebeu a indicação de Melhor Ator no Prêmio Braskem de Teatro 2019.

Marcos Lopes

Marcos Lopes

Marcos Lopes é ator, palhaço, circense, produtor e artista de rua. Em sua pesquisa estão as linguagens da música, do circo, das danças populares, da literatura de cordel e do teatro. Estuda Interpretação Teatral na Universidade Federal da Bahia e é integrante o grupo de teatro Coletivo Duo. Seu trabalho solo infanto-juvenil O barão nas árvores foi indicado ao Prêmio Braskem de Teatro 2018 nas categorias Melhor Ator e Melhor Espetáculo Infanto-juvenil.

Saulus Castro

Saulus Castro

Ator, Encenador, Produtor e engenheiro de divagações, concebeu e dirigiu espetáculos pelo Coletivo Duo e com outros artistas e grupos. Compartilha aprendizados em oficinas e aulas de Teatro. Compõe o Colectivo Latinoamericano Âmbar e tem incursões em Cinema.

Clique e baixe
o e-book do
regulamento

SoloS na rede

Realização:

Apoio Financeiro: